A água é um dos insumos mais importantes para todas as atividades humanas, e seu desperdício é um problema grave em todos os setores. Por isso, o reuso de água na agricultura é uma boa prática que deve ser sempre adotada.

Muitas campanhas de educação são realizadas pelo governo para estimular o uso consciente da água nas residências dos cidadãos de todo o País. O uso responsável desse recurso não renovável é fundamental em todos os âmbitos, ainda mais na agricultura.

Os campos demandam milhares de litros de água por dia. O problema é que o Brasil e outros países do mundo já enfrentam problemas de escassez do líquido. Portanto, se você deseja promover um uso mais responsável da água na sua propriedade e ainda diminuir os custos, continue a leitura! 

Práticas para melhorar o reuso de água na agricultura

Algumas medidas auxiliam o produtor a fazer uso mais racional da água, gastando somente o necessário e evitando o desperdício. Vamos detalhar algumas.

Calcular a evapotranspiração

Cada cultura tem uma taxa de evapotranspiração — a água que a lavoura "perde" para o ar por meio da transpiração das plantas. Para usar melhor a água, o produtor rural deve calcular essa taxa diariamente. O valor é dado a partir de parâmetros como a quantidade de chuvas e a temperatura na área do cultivo. A Unesp (Universidade Estadual Paulista) tem um aplicativo que ajuda nesse cálculo.

Cuidar da saúde do solo

As curvas de nível e uma maior quantidade de matéria orgânica no solo são ótimas práticas para economizar no gasto de água. A saúde do solo ajuda na retenção do líquido. Além disso, ameniza a temperatura da terra, diminuindo a perda para a atmosfera.

Usar o gotejamento

A técnica de gotejamento para a irrigação direciona uma quantidade menor de água para as raízes das plantas. Isso garante que cada pé receba a quantidade necessária de água, mas sem desperdícios.

O investimento para a instalação do equipamento é um pouco mais caro do que a irrigação tradicional. No entanto, para os proprietários que pagam pela outorga, o retorno desse investimento é rápido e vem na forma de menos gastos com água no fim de cada mês.

Para quem não paga, fica a tranquilidade de saber que está usando de forma responsável um recurso que é um dos principais responsáveis pela vida sobre a Terra.

Mudanças que potencializam o uso da água

Economizar água é uma mudança de comportamento. Assim, algumas mudanças de atitude podem contribuir muito para que o produtor consuma menos desse insumo tão rico e importante.

Verifique os vazamentos

A verificação de vazamentos na fazenda deve ser uma prática constante na rotina do agricultor. Os vazamentos constituem um enorme desperdício que pode representar centenas de reais perdidos por mês. Verifique tubulações, torneiras e equipamentos para se certificar de que nenhum deles está perdendo água.

Preserve as fontes

As nascentes brasileiras são verdadeiras minas de ouro líquido, e muitas propriedades rurais têm nascentes em seu território. Para um bom uso dos recursos hídricos, a preservação dessas fontes naturais de água é fundamental.

Cuidar da mata ciliar e replantar espécies nativas é uma das melhores formas de não agredir as nascentes. Alguns programas do governo até remuneram pela preservação das nascentes. A mata ciliar também auxilia na proteção de rios e riachos. Além disso, a instalação correta das fossas sépticas é essencial para não contaminar o lençol freático e os rios vizinhos. 

Evite os picos de energia

O horário que vai das 17h até as 20h30 é considerado hora de pico de energia. Nesse intervalo, ela é mais cara. Já entre 21h e 06h, o valor é pelo menos 30% mais baixo.

Outra razão para preferir os horários da madrugada para fazer a irrigação é uma menor evaporação. As temperaturas mais baixas durante a noite tornam essa prática mais eficiente.

Consciência do produtor rural sobre as fontes de água do terreno

Todo produtor rural deve ter consciência sobre as fontes de água que existem em sua propriedade. Caso ainda não tenha esse documento, o agricultor deve encomendar um estudo para saber se existem nascentes dentro do seu terreno, rios, quedas d'água e se o lençol freático é mais superficial ou mais profundo.

Esse mapeamento é uma ferramenta importante na hora de planejar as fontes de onde será retirada a água para a irrigação da plantação. Além disso, é responsabilidade do produtor zelar pela proteção e pela saúde dessas fontes de água, então ele deve tê-las identificadas.

Em muitos casos, os produtores rurais têm isenção nas tarifas do uso de água. Essa política acaba incentivando o desperdício do insumo. No entanto, o produtor responsável sabe que deve preservar as fontes de água — ou corre o risco de não ter mais acesso a elas em um futuro não tão distante, pois a água está cada vez mais escassa.

Uso de água da chuva para irrigação

Na agricultura, o reuso da água deve ser feito com critérios rígidos, pois águas com tratamento ineficiente podem contaminar alimentos que serão levados à mesa.

Uma das formas mais seguras e também baratas de fazer esse aproveitamento é usando a água da chuva. Por meio da técnica de terraceamento ou pela retenção da água por meio de "barranguinhas", o produtor consegue captar e armazenar as chuvas para usar, posteriormente, na irrigação das lavouras.

Além de ser uma ótima forma de reaproveitar a água, a captação da chuva ajuda na absorção pelo solo e na diminuição do escoamento. Ou seja, tem como vantagem evitar um índice maior de erosões na propriedade.

Importância da previsibilidade do tempo

A previsão do tempo é uma tecnologia que se tornou imprescindível para o produtor rural. No que diz respeito ao uso da água, a meteorologia ajuda a planejar melhor a irrigação dos campos.

Sabendo como será o regime de chuvas, o agricultor entende também quando precisará complementar a rega da lavoura com a irrigação e quando a natureza fará a sua parte sem precisar de ajuda.

Conhecimento do balanço hídrico

O balanço hídrico é a relação entre a quantidade de água que entra e a que sai de uma determinada área de terreno em um intervalo de tempo determinado. Esse documento é importante para saber se essa relação está equilibrada ou se a terra está recebendo mais água do que retornando para a atmosfera.

Para o agricultor, o balanço hídrico é importante em dois sentidos. Em primeiro lugar, para ele saber se a plantação está recebendo a quantidade de água ideal. Depois, para que ele entenda se a sua propriedade está usando a água de forma responsável ou se está desperdiçando.

Algumas tecnologias oferecem relatórios personalizados sobre o balanço hídrico. É o caso da plataforma AgroSomar. Além dessa informação, os clientes têm acesso a diversos outros dados importantes, como a previsão do tempo detalhada, o calendário fitossanitário e muito mais.

Muitos produtores rurais ainda não conseguem enxergar a importância do reuso de água na agricultura, pois o Brasil tem uma das maiores reservas de água doce do mundo. Mas esse recurso, infelizmente, é finito e já está começando a ficar mais escasso. Portanto, ter responsabilidade com a água significa garantir que as próximas gerações também tenham acesso a esse insumo fundamental à vida.

Gostou deste conteúdo? Então você vai querer nos acompanhar nas redes sociais. Siga-nos no Facebook e no YouTube!