A agrometeorologia é o campo da climatologia que analisa a influência das condições do tempo e do clima sobre as atividades de agricultura e pecuária. Esse campo da ciência vem se tornando mais relevante no dia a dia dos agricultores.

Antigamente, eles se baseavam na experiência que tinham no campo e nos registros das lavouras. Hoje, o desenvolvimento computacional e o diálogo dos serviços de meteorologia com os produtores permitem a melhoria de técnicas e ferramentas. Assim, os produtores rurais têm à sua disposição dados com os quais fazer um planejamento mais seguro do ano e melhorar a produtividade.

Quer entender melhor como essa ciência pode fazer parte da rotina na sua propriedade? Está tudo explicado neste artigo! Leia até o fim!

Como a agrometeorologia é medida?

As informações fornecidas pela agrometeorologia são o resultado de uma série de técnicas e dados de ferramentas diferentes. A primeira delas são os modelos de circulação geral da atmosfera, tanto geral como regional.

De acordo com Heloísa Ramos Pereira, meteorologista da AgroSomar, alguns modelos representam os padrões atmosféricos ao longo dos próximos meses. Eles podem ser resolvidos em escala global ou regional.

Depois, há a previsão por similaridade. De acordo com Pereira, trata-se de tentar comparar os cenários atuais com o que já aconteceu no passado ou com dados que já estão estabelecidos.

"Por exemplo, em 2019, temos uma transição de El Niño para neutralidades, e estamos caminhando para um cenário de La Nina. Quando isso aconteceu com essas mesmas características? Em 2005 e 2006", a meteorologista esclarece. Ou seja, há uma grande chance de que 2019 se comporte de forma parecida com 2005 e 2006.

Por fim, os especialistas acompanham o registro de bons dados observacionais. Esses dados são coletados por meio de diferentes equipamentos, normalmente instalados em uma estação meteorológica e observados por vários meses.

Por que é importante mensurar esses dados?

A mensuração dos dados da agrometeorologia permite ao agricultor tomar decisões mais bem embasadas para o seu negócio. Se o produtor rural sabe como a planta reage às variações de temperatura e precipitação, ele pode se planejar melhor.

"O agricultor fica mais eficaz e com produtividade maior por chegar no final da safra tendo se planejado para enfrentar as adversidades do tempo", garante a meteorologista.

Para que servem os resultados?

Os resultados da mensuração da agrometeorologia têm um papel central na tomada de decisões em uma propriedade rural. Essas decisões estão relacionadas às mudanças atmosféricas de curto prazo.

A observação das condições do tempo são informações importantes para o produtor rural fazer um calendário para ações como:

  • aplicação de defensivos;
  • preparo do solo;
  • controle fitossanitário;
  • irrigação.

Já o planejamento está relacionado ao monitoramento das alterações de médio e longo prazo — ou seja, das mudanças climáticas da região. Com base nessas informações, o agricultor pode planejar seu ano e definir qual será a melhor época para semear, como fazer o zoneamento agroclimático e outras ações.

Tudo isso tem como objetivo final reduzir os riscos que estão associados às atividades no campo.

Como é possível reduzir os impactos no campo?

Os impactos são reduzidos na medida em que o agricultor toma decisões mais acertadas e planeja melhor o seu ano. Para citar um exemplo no que diz respeito às ações de curto prazo: é importante saber como estará o tempo antes de aplicar um fertilizante na lavoura.

Caso haja chuva prevista, ela pode levar embora boa parte da substância usada e diminuir a eficácia da ação. Isso representa prejuízos de dois tipos: em primeiro lugar, a perda de dinheiro com um adubo que não foi aproveitado; depois, as plantas podem ficar sem nutrientes suficientes, prejudicando a produção.

No que diz respeito às decisões de longo prazo, saber das condições climáticas também pode trazer vantagens competitivas. "A compra das sementes, o preparo do solo, o quanto de terra vai ser separado em hectares para determinada cultura são fatores determinados com antecedência", aponta Heloísa Pereira.

Quais são os principais dados e parâmetros?

Os dados que são relevantes para a agrometeorologia são todos aqueles que têm impacto direto sobre a produção de uma propriedade. Os principais são:

  • temperaturas;
  • incidência de chuvas;
  • umidade relativa do ar;
  • balanço hídrico;
  • ventos;
  • geadas;
  • granizo.

Quais são as ferramentas utilizadas?

Há uma série de ferramentas que são importantes para a meteorologia agrícola, inclusive as estações meteorológicas, com seus equipamentos. Os aparelhos presentes nessas estações normalmente medem os índices de chuvas, as temperaturas, os ventos a umidade do ar, entre outros dados. 

Hoje em dia, é possível ter uma estação meteorológica em casa acessar esses dados da sua propriedade. Mas há outras tecnologias que não são assim tão acessíveis para o público final.

A agrometeorologia usa também informações de satélites, que só são cedidas para serviços especializados de previsão do tempo. Além disso, outra ferramenta são os modelos matemáticos, que fazem projeções baseadas nos dados históricos.

Por fim, todos esses dados não servem de muita coisa se não houver alguém que saiba interpretá-los. Então, apesar de não ser uma "ferramenta", um meteorologista ou agrônomo especialista no assunto é fundamental para que as informações fornecidas pela meteorologia agrícola possam realmente fazer a diferença no dia a dia da propriedade. 

Nesse caso, pode ser uma boa ideia a contratação de um serviço especializado, capaz de fornecer informações, interpretações e direcionamentos adequados para cada cultura em cada região.

A AgroSomar é uma ferramenta que soluciona essa questão. Os planos permitem escolher uma ou mais regiões e culturas a serem monitoradas, permitindo que o produtor trace estratégias para melhorar a produção em toda a sua propriedade. É possível monitorar mais de uma cultura na mesma propriedade, o que é muito útil para quem investe também em culturas secundárias.

Na plataforma, é possível ter acesso a:

  • mapas;
  • gráficos;
  • balanço hídrico;
  • previsões de tempo e clima de curto e médio prazo;
  • calendário fitossanitário;
  • boletins meteorológicos.

Todas as informações são apresentadas de forma fácil, para que o produtor rural consiga entendê-las e aplicá-las no dia a dia da sua propriedade.

O benefício da agrometeorologia pode ser sentido por agricultores com negócios de diferentes portes. "Vale a pena também para pequenos, médios e grandes produtores, tudo para aumentar a agricultura de precisão e evitar desperdícios", conclui a meteorologista Heloísa Pereira.

Quer saber mais sobre a tecnologia aliada ao clima? Conheça o AgroSomar e entenda como ele pode ajudar nas tomadas de decisões!